domingo, abril 22, 2007

"Sou aquela que passa e ninguém vê...
Sou a que chamam triste sem o ser
Sou a que chora sem saber porquê...
Sou talvez a visão que alguém sonhou
Alguém que veio ao mundo
para me ver
E que nunca na vida me encontrou!
"

Florbela Espanca

2 comentários:

Ninfa disse...

Não aredito!este é um dos meus poemas favoritos de florbela!lindoo

xuxana disse...

Será que és? às vezes habituamo-nos tanto às coisas, que nem paramos para pensar se temos razões para dizer o que estamos a dizer ou não...

**