sábado, setembro 17, 2005

Nossa Senhora dos Prazeres


 Posted by Picasa
D. Pedro I, eterno apaixonado de D. Inês de Castro, sofreu o embuste que vitimou a sua amada de um modo muito violento. Ao saber que Inês de Castro tinha sido assassinada, mandou perseguir os seus carrascos… um deles tinha fugido para a Beira Alta, e refugiou-se numa pequena povoação situada no cimo de uma serra, de seu nome “Sabugal Velho”.

Os guardas de el-rei, no trilho do dito carrasco, souberam que ele estaria por aqueles lados, e seguiram no seu encalço… chegando à pequena povoação do “Sabugal Velho”, arrasaram-na por completo, na esperança de encontrar o prevaricador. No entanto, não havia nem sinal do carrasco de dona Inês… Possivelmente já se encontraria a caminho de Espanha…

Entretanto, os habitantes do “Sabugal Velho”, desceram a serra e resolveram ocupar o vale, levando os restos da povoação do “Sabugal Velho”, elevando uma nova povoação com as pedras velhas que sustinham as suas casas no “Sabugal Velho”, e tornando o nome da sua povoação “Aldeia Velha”, devido às circunstâncias da sua origem.

Por altura da égide de “Aldeia Velha”, alguns habitantes voltaram ao “Sabugal Velho”, para recuperar os seus pertences… e repararam que a imagem de Nossa Senhora dos Prazeres tinha ficado intacta, no cruzeiro, entre os escombros da povoação destruída… Resolveram trazê-la para a aldeia, mas, no dia seguinte, tinha desaparecido… voltaram à serra, e voltaram a encontrá-la no cruzeiro… Esse fenómeno aconteceu por diversas vezes, até que os habitantes de “Aldeia Velha” perceberam que o lugar da santa era na serra. Assim, resolveram erigir uma capela em sua honra, onde ela ficaria. Não podia ser no cruzeiro, pois assim não seria visível para toda a aldeia, por isso resolveram erigi-la no cimo da serra.

Depois da égide da Capela, conta-se que, em alturas de seca, os habitantes da aldeia iam à serra e traziam a santa para a igreja, voltando a levá-la para a serra em procissão, rezando, pedindo com toda a sua fé a Nossa Senhora dos Prazeres que pusesse um fim àquele suplício... e conta-se que, poucos dias depois, chovia em Aldeia Velha...

E assim foi, e hoje em dia Nossa Senhora dos Prazeres ocupa o seu lugar de vigília de Aldeia Velha, protegendo os seus habitantes e devotos crentes. E pela altura da Páscoa, realiza-se uma festa e uma procissão em honra da padroeira de Aldeia Velha, vivendo-se a fé e o amor por aquela santa e por aquela capelinha branquinha, no meio da vegetação verdejante, que reune todos os filhos da terra.

quarta-feira, setembro 14, 2005

So many times...

So many times, so many YEARS, feeling you, knowing you, wanting you... and now I fell in love with you... You're THE love...


"So many times", Gadjo

So many times... so many times...
So many times...

You go out every night
tryin' to find a perfect love
you've lost the faith in yourself
you've found another loneliness

The world is full of magic, can't you see
I'm your guardian angel, trust in me
So many times I've been watching you
and now I fell in love with you!


So many times I'm watching you
and now I fell in love with you
So many times... so many times...

So many times I'm watching you
and now I fell in love with you
So many times... so many times...
And I fell in love with you

So many times, I’m watchin' you
And I fell in love with you (x4)

Do your heart, feel so lonely
think about your sweetest dream
close your eyes, and follow me
and I'll take you to my destiny


I'm thinking about you, all the time
when I keep my love to you, that's the crime
so many times I've been watching you
and now I fell in love with you!

So many times I'm watching you
and now I fell in love with you
So many times... so many times... (x7)

So many times, I’m watchin' you
And I fell in love with you (x12)

domingo, setembro 11, 2005

Arco-íris perdido no nevoeiro...

Porque é que é tudo tão difícil quando estás longe? Porque é que não posso mergulhar no teu sorriso e perder-me no arco-íris do teu olhar? Porque é que não me podes esconder nos teus braços e tornar-me parte de ti, para nunca mais me deixares? Porque é que a tua alma parece fugir da minha, porque é que o nosso coração já não canta e toca a mais linda das melodias? Porque é que a quimera de tons azuis que pintámos dentro de nós parece fugir como areia nas nossas mãos? Porque é o sonho é agora o pesadelo acordar sem te ver, sem te ter? Porquê é que és arco-íris perdido no nevoeiro? Porquê?

quarta-feira, setembro 07, 2005

De retour...


 Posted by Picasa
De retour de mon petit coin de paradis, je sens que je me suis trouvé encore. C'est incroiable comme dans quelques jours mon âme s'habille de joie, de plaisir, de calme... elle trouve la couleur des rêves, et elle se laisse voler par les moments de folie, par les regards de tendresse, et elle veut sourir, crier, sauter, courir... et rester là bas... Entendre la langue française, mes cousins et mes amis que je ne vois pas qu'une fois par année... être appelé de "mordoma", ranger o "andor", demander d'argent pour les saints avec ma "parceira", aller au "forcão" et atrapper la vachette, et sentir que j'appartiens a cette tradiction masculine, sentir que j'appartiens au village, même si ma vie se passe si loin de la calme de mon village, au stress de Lisbonne... Là bas, je me sens complet et je n'ai pas besoin de me montrer intelligent, ambitieuse... je vis les traditions du village, j'embrasse l'esprit, et je fais parti du village, d'un groupe de personnes différents, qui font leur vie en pays, régions et de façons différents, mais qui se trouvent dans l'amour qui partagent pour ce petit coin de paradis, pour les personnes qui, si loin et si près, acompagnent leur vie quand on retour au village pendant les vacances, quand on pleure nos problèmes, et quand on rie nos victoires...