quinta-feira, julho 21, 2016

Coisas

 Coisas simples para fazer alguém feliz.  O som de uma música que torna os nossos pés efervescentes, com vida própria, a viajarem dentro de si mesmos na descoberta da alegria. O som dos pássaros e o sol a adormecer lá longe, no horizonte. A areia da praia a escorrer nos dedos e os pés dentro do mar quando o calor se faz sentir. Coisas felizes para abençoar a alma. Um livro para devorar, para nos manter acordados pela madrugada fora, um riso fácil a preencher os  nossos silêncios, um caminho difícil que no fim valeu a pena.  A beleza de cada manhã, cheia de novidades e promessas para encontrar e descobrir, em ziguezague. Porque a vida nunca poderia ser em linha reta pois não? Discutir mas fazer depois as pazes. Rir por algo que nem sabemos bem o que é. Coisas que nos aquecem o coração. Uma chávena de chá e uma lareira acesa. O ronronar do gato e o cheiro a pão acabado de fazer. Uma nova história. Coisas que não são apenas coisas. São a nossa identidade quando nos sentimos prestes a perder o chão. Como se o mundo nos quisesse engolir. O mundo é o bicho papão e quer-nos devorar. Vou-me agarrar às coisas, pequenas, ínfimas, partes de mim para não esquecer quem fui, quem sou. Para construir  e reconstruir a alegria sempre que ela me quiser fugir.