domingo, abril 22, 2007

passado não move nem moínhos nem aviões

Tu não existes. És um mero reflexo de tudo o que acreditei mas já não acredito. De uma dor arrancada ao mais profundo do meu poço sagrado de emoções. Este poço já não tem água para ti. Nem para ti nem para eles. Os fantasmas que povoaram as aldeias do meu passado. Eu não vou mais abandonar o meu sonho à sua sorte, não vou mais deixar que me digam que sou menos do que nada. Que não passo de um desejo ou de um instante. Não vou mais jogar às escondidas e à cabra cega com as paixões que não valem a pena. Achei o amor capaz de derrotar os medos escondidos dentro do espelho. Que só reflectiam uma luz pálida de desilusão. Desilusão, encheu-me o copo tantas vezes. Dormiu tantas vezes comigo nas horas mais solitárias da minha vida. Será que vale a pena?Isto é uma pergunta retórica. Sim, vale a pena. Agora vale a pena. Porque amar-te me enche de uma luz que já não é pálida. Luz- pirilampo. Não me abandones.Desilusão não me enchas o copo de novo. Por vezes sinto-me tão só na comunhão de nós os dois. Fecho os olhos e nem dá para dormir. E tu não irás saber. Então voltam os fantasmas que exorcizei e martelam em tom insistente. Mas não vou mais chorar. Porque a minha consciência está em paz. Recordo a tua mão na minha nos maus momentos, das lutas com a almofada para te encontrar nas madrugadas que ainda rompiam, dos teus olhso fechados sobre as pálpebras das minhas lágrimas como um longo cansaço entre nós. Mas em mim não há cansaço, apenas amor. Amor pelos teus passos e pelo teu cheiro a sol a chegar em bicos de pés ao mais profundo do abismo do meu ser. Do teu sorriso de linho branco e puro. Esqueci o teu esquecimento de mim. Mas não me esqueço mais de mim. Lê nos gestos e saberás. E por fim e de novo no ciclo que começa e não mais acaba. Amo-te. Tudo em ti.

2 comentários:

Hizys disse...

"desilusão não me enchas o copo de novo".

marcou.

xuxana disse...

"Eu não vou mais abandonar o meu sonho à sua sorte, não vou mais deixar que me digam que sou menos do que nada. Que não passo de um desejo ou de um instante. Não vou mais jogar às escondidas e à cabra cega com as paixões que não valem a pena."

Lindo! Ninguém desistir de nada! :)