Escrever

Corre-te nos dedos sem que possas impedir, mesmo que não gostes, é o que vive na noite, na música, em cada abraço. Já não consegues estar sem pensar "eu podia escrever isto". Encontrar o indizível, mergulhar no mundo pela vertigem das palavras, tontura de tudo gritar e suspirar de vazio. Queres deixar a vida escrita antes de morrer, não acreditas que é impossível.

Comentários

Enes disse…
É por isso que tu serás uma grande (e compulsiva) escritora =)
AR disse…
sintético e perfeito!
:)