Definição


Amor:
s. m viva afeição que nos impele para o objecto dos nossos desejos;
inclinação da alma e do coração;
objecto da nossa afeição;
paixão;
afecto;
inclinação exclusiva;
(in dicionário da língua portuguesa)

Esa é a definição do dicionário. O meu amor por ti? É do tamanho de tudo o que fica para além do fim do Mundo, é mais que vulcão, tempestade, mar, céu, planície, é mais que infinito, mais que perfeito, forte, inebriante. Faz tremer mais que chuva e dias gleados de inverno. Aquece mais que lareiras e galões quentinhos. È mais alto que o Abominável Homem das neves, maior que o medo, maior que o Papão. Maior que a velocidade do som, da luz, que as galáxias. Mais bizarro que uma nave espacial cheia de criaturas verdes. Mais brilhante que uma chuva de estrelas cadentes. Mais feroz que Leão. Mais lutador que um lutador de boxe num ringue. Mais aromático que o cheiro do café acabado de fazer. Mais belo que uma túlipa branca no meio do deserto. Maior que as milhentas páginas da bíblia, mais arrebatador que um tsunami. mais refrescante que enfiar a cabeça no congelador. O meu amor por ti não dá tréguas, não tem barreiras, não faz férias em Paris ou no Algarve para depois voltar. O meu amor por ti é fome devastadora da tua pele, do teu cheiro, da tua língua, da tua boca e de tudo o que tu és. De cada átomo de ti, de cada célula que te povoa. para sentir cada batida do teu coração. Cada inspiração-expiração. O meu amor por ti é enorme, aumenta de dia para dia mais que qualquer lupa. O meu amor é um amor Sherlock Holmes, descobre-te cada dia mais. Conhece-te. quer-te, precisa. O meu amor, eu que carrego este amor. Este amor que ultrapassa qualquer medida de qualquer fita métrica, qualquer fronteira de qualquer país. Mera palavra de duas sílabas com tanto por dizer.

Comentários

Hizys disse…
=O Este post parece uma música dos Donna Maria... Está quase-perfeito, senão perfeito mesmo. O amor é tudo o que nos rodeia, tudo lembra e a tudo leva, quando há amor tudo faz voar a asa do beijo à memória e é sentido na saudade... =) ai... disseste tudo... quero amar assim=)
RogerSanchez disse…
"I'm lost without your love" ...
e.l.i.c.i... disse…
Ai os dicionários... Não sabem tantos significados! O amor é uma palavra com mais valor do que sentido.
Crítico literário sincero disse…
O melhor deste post é a definição do dicionário.O resto está a mais.
Ninfa disse…
cada um tem a sua opinião. sabes que as definições de dicíonários são demasiado curtas e demasiado frias. se és assim um crítico literário tão bom aparece no lancamento do nosos livro para fazer a crítica. Engraçado são sempre os anónimos sem blog que se metem a criticar os textos dos outros.
Anónimo disse…
que amor criativo, ninfa! Adorei! =)
crítico literário sincero disse…
Será que ser possuidor de um blog é condição essencial para se poder fazer uma crítica? Ou simplesmente para ler o vosso blog.
Em relação ao convite, agradeço mas tenho que declinar. Como sou um crítico literário sincero, tenho coisas mais interessantes para fazer. Mas não percas a esperança, continua a tentar angariar espectadores. Pode ser que com sorte apareçam mais de 10.
Hizys disse…
Por acaso, vamos ser apresentadas por um professor de escrita criativa e ser difundidas na rádio. Só por acaso... São pessoas que vão lá porque nesse dia não têm de lavar roupa e assim, estão desocupadas! E tu se tens tanto que fazer não andavas a comentar.
Adeus.
m. disse…
ao critico:
espero que tenhas trabalho para apresentar para poderes falar assim, com autoridade... caso nao exista nenhum trabalho, bem, entao...

a todos os leitores deste blog - e claro para voces, isis e ninfa - aqui fica um convite:

Tem lugar na próxima terça-feira, dia 21 de Novembro, pelas 16 horas, no Auditório I da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas - U.N.L., a apresentação do primeiro número da revista literária Callema, publicação semestral da responsabilidade da Cooperativa Literária. Na sessão estará presente a Professora Doutora Maria do Rosário Monteiro. Callema dedica esta sua primeira capa a Yolanda Castaño, nome cimeiro da mais recente poesia galega.

www.cooperativaliteraria.net

p.s.: irei ao lançamento do vosso livro ;)

(para o critico: espero que tenhas coisas mais interessantes para fazer e faltes ao lançamento da revista literária!)
AR disse…
love is...
Alexx disse…
Amor.... cabe tanto dentro desta palavra e às vezes ela parece tão pequena para dizer tudo o que sentimos....

Fez-me lembrar uma musica que tenho na cabeça:
"Quando bater na porta deixar entrar,
Para te tomar de Norte a Sul.
No mundo da Lua tudo vai ficar,
Descobri que o Amor é azul...."