domingo, junho 24, 2007

Percorres-me num arrepio, como comboio perdido e não ter tempo de dizer adeus, estranho ver-te.
"Já vivemos tempo demais para correr o risco idiota de nos apaixonarmos", escreveu-me António Lobo Antunes.

Sem comentários: