Pequeno

Este é um texto muito pequeno. Porque as coisas pequenas também são importantes. Pequenas coisas como o pôr-do-sol e uma música cantada ao ouvido. Pequenas. Pequenos textos com pequenas palavras-puzzle que são retalhos de uma manta de vida. Pequeno. Belo. Um momento. Como... AQUELE.

Comentários

Ninfa disse…
Para não me chatearem qeu o post é grande.
Hizys disse…
ui, tá enervada a garota! =P
pequenos instantes...é em pequenos instantes que pensamos todo o dia... e transformam-se no mais importante...

(só mel aqui...lamechiceeee...ai)
Erasmus Boy disse…
Mai nada.....
OJ disse…
Com isto do tamanho do post, muitas ou poucas palavras, aqui deixo um apontamento:
No Concílio de Trento participaram três bispos portugueses dos quais consta o seguinte: O bispo de Lisboa falou muito e disse pouco, o de Braga falou muito e disse muito e o de Leiria falou pouco e disse muito.

Agora um desafio:
Quem se atreve a fazer uma correspondência entre os autores (de comentários e posts) deste blog e os respectivos bispos?
OJ disse…
Onde escrevi bispo de Lisboa leia-se bispo de Coimbra (uma pequena gralha).
Hizys disse…
ai. sou suspeita para essa discussão. posso-me esquivar com um "aqui todos falamos muito e acabamos sempre por dizer qualquer coisa"?
Ninfa disse…
Ah eu quero ser o de Braga!Loooooolfalar muito e dizer muito (para além de que eu gosto de Braga..ahahahah)
Pato Suicida disse…
comentadores? estou incuído então. eu comento quase sempre curto, por isso, ou sou o de Leiria... ou não sou nenhum...
Hizys disse…
Marta quer ser o de Braga e não é por Braga. Pato Suicida armado em ave de corrida... e Isis... Isis não gosta de bispos!!!
CherryMi* disse…
pequenas grandes coisas! =)
oj disse…
Só em jeito de apontamento:

O bispo de Braga era Frei Bartolomeu dos Mártires, eleito Arcebispo de Braga em 1558/1559 e figura cimeira no Concílio de Trento (por vezes na nossa história surgem destas figuras ímpares. Pena serem raridades).
De uma rectidão exemplar ousou dizer no concílio verdades que ainda servem hoje:
-"A Igreja e o mundo todos estavam mais precisados de reformas do que de dogmas." – a qual devia começar pela - "eminentíssima reforma dos eminentíssimos cardeais". :)
Colocou em prática o concílio de Trento, entre as quais a realização de visitas pastorais, e fez obra notável.
Faleceu em Viana do Castelo, no convento de Santa Cruz com fama de homem santo. Foi declarado Venerável por Gregório XVI em1845. João Paulo II beatificou-o em 2001.

Eu por vezes sou uma mescla entre o de Leiria e Coimbra – Falo pouco e não digo nada…
Ninfa disse…
Eu confesso que histórias de bispos não é comigo. E por muitas reformas que a igreja ponha em prática, é muita parra e pouca uva como se diz por aí.. pintam-se as paredes mas continuam as frechas por baixo d apintura nova...