Encontra-te comigo no meu sonho

Frio.Frio.Frio.Estava tanto frio, que só as mantas quentes aqueciam a alma e o corpo. A cara tapada, para esconder do mundo, a cara ardente debaixo das mantas quentinhas a cheirar a roupa lavada. A almofada já não cheira a ti. Estás longe há já algum tempo. O meu corpo é um conjunto solitário. A memória das tuas mãos esvanece-se. Hoje precisava de ti. Só que não estás, resta a cama que não recorda os teus traços nem o teu aroma, aroma do amor em sim mesmo. Fechei as persianas e recordo-te. A alma ainda te chama baixinho, o coração ainda bate acelerado. Só que tu não estás. Nem vais chegar nos próximos minutos. O bicho da esperança corrói. A lágrima nasce, como a fruta madura que cai da árvore. Cai a lágrima. E sim, tu não estás. Hoje que preciso de ti. O telefone calou-se. Os sussurros e gemidos calaram-se. Os risos voaram nas asas de uma andorinha tonta. Os meus amigos diziam sempre: "se fosses um animal eras uma andorinhas. Sua despassarada sem juízo! Sua tonta". Despassarada, sem asas de pássaro para voar daqui hoje. E nem é tristeza aquilo que me suga até ao tutano. É uma réstia de esperança tecida a fios de saudade.Só que tu não estás. Lá me estou a repetir. As estrelas desapareceram, fustigadas por um vento vindo de não sei de onde. Gélido e caprichoso. Permaneço na cama com os cabelos revoltos na almofada e os lábios ansiando um beijo daqueles. Que levanta o pé, qual actriz de filmes antigos de Hollywood. Encontra-te comigo nos meus sonhos. Ao pé do senhor dos gelados, naquela praia onde um dia te vi. Nos meus sonhos sabes?Eu estava de azul e tu de calções encarnados, arrepiado pelo frio da água. Um dia desses em que te pedi para ires ter comigo no meu sonho e não falhaste. Só hoje não apareceste. És tão distraído!Deves ter deixado o relógio em casa. Oh mas tu nem usas relógio. Apetece-me adormecer de novo. Para sonhar contigo. Pode ser que nalgum dos sonhos compareças à minha chamada. Apetece-me imaginar-te e imaginar-nos. Assim poderei ver-te e deixar de ter frio. No meio de lençóis emaranhados. De memórias e memórias de outros dias. Penso e sussurro baixinho: vem ter comigo. Salta a lágrima teimosa numa maratona pelo rosto. Suspiro e tento adormecer. Estarás no meu sonho?

Comentários

Alexx disse…
E de certeza que ele vai estar no sonho à tua espera, para te abraçar e fazer-te perder no seu cheiro a amor :) :)

Bjinhus gds e... bons sonhos ;)
Gonca disse…
acho q ele nao queria estar no sonho...preferia estar ctg deitadinho e abraçado a ti!
Rita disse…
Para não variar está tão lindo :)
Hizys disse…
somos o máximo, até temos os mesmos nomes de posts :P

meet me in my dreams post de isis muita bom como o teu :P
Anónimo disse…
a ninfa é a mais linda de todas!!
AR disse…
presente nos sonhos...e nos pesadelos!
:*