segunda-feira, março 13, 2006

Irritação


 Posted by Picasa

Hoje sinto-me realmente irritada. E é esquisito porque está tudo... "bem". Mas é um bem daqueles "bens" com ponto final imediatamente a seguir. Vivo sempre uns episódios caricatos nesta a que me habituei a chamar cartoon life, mas resumem-se a situações a que já me habituei como chegar tarde a uma aula, sentir que o professor se calou e que ficou em ácido devido à minha chegada, e de súbito toda a turma (de uns poucos 80 x 2 olhos), concentrada em mim.

Sinto-me envolta numa névoa de marasmo absolutamente asfixiante (mesmo sendo adepta do dolce fare niente, o culto do sofá)!!! E se está tudo "bem", porque sinto isto? Vou procurar um bode expiatório... Ora... as cadeiras deste semestre...o horário?? Hum...talvez!! Segunda não há aulas (mas não me apetece ir para Lisboa de propósito para não fazer nada, e o resto dos seres estudantis tem aulas), à terça nem tempo temos para comer, quarta só das 8 às 9h30 (quem é o grandessíssimo palhação que regula os horários? É que eu tenho de acordar às seis da manhã, antes dos cães da rua e da minha atenta vizinha velhota, por UMA hora! UMA HORA!!!!!), quinta é quase das 8 às 20h, e sexta é só à tarde, mas ATÉ tarde! Agora as cadeiras... Sociologia da Comunicação, Pragmática da Comunicação, História da Imagem, Teoria do Texto... and so on, and so on... tudo com comunicação, História ou teoria no nome! Não há nada diferente como no semestre passado. Nem uma produçãozinha, nem uma introdução ao jornalismo propriamente DITO! Só grandes teorias sobre importância do texto e da imagem na comunicação e... BAH!!!!! Para que serviram todas as cadeiras "introdutórias" do primeiro ano? Eu sei que ainda não sabemos nem metade do que devemos saber sobre toda a essência da comunicação e da linguagem, e afinal o curso não é só de jornalismo, mas eu estou à espera de algo mais prático, se não for muito incómodo!!

Sou por natureza muito ansiosa. Presentemente, o meu curso deixa-me muito inquieta. Não quero viver em kilos e kilos de fotocópias (pobre pai, que nem imaginas como o fruto do teu trabalho se derrete em folhas que às vezes são lidas na diagonal, tão úteis e interessantes que são). Eu quero aprender a fazer notícias como no semestre passado, quero inventar ideias esquisitas para filmes jamais realizados, quero ir para a régie e contar as pessoas que tropeçam nos fios. Não quero mandar mensagens nas aulas, rascunhar sobre Habermas e Foucault pela milésima vez em dois curtos anos, e acabar as aulas sabendo que não posso exactamente desatar a falar do que ouvi, porque ninguém está interessado em como os agentes sociais modelam o comportamento comunicacional do indivíduo e pardais ao ninho. Sinto-me ESTAGNADA! Parece que estou a passar por uma fase de frustração académica, criativa (não me sinto particularmente inspirada ultimamente)... nem a música parece salvar-me deste tédio angustiante! Parece que oiço sempre as mesmas músicas, parece que já as sei de cor demais para sentir o seu efeito terapêutico! Já tentei uma revolução musical mas não há nada na música actual ou num qualquer estilo alternativo com o qual me identifique particularmente! Até parece que me tornei naquelas irritantes pessoas do contra mas...não! Sinto-me ausente! Parece que nenhuma conversa me cativa e me entusiasma especialmente, porque também não tenho nada de diferente para contar! Sinto-me distante de tudo, e de mim...completamente "anhada" como diria a minha irmã. Há quem me anime sim, mas por vezes não está tão perto como eu gostaria. Ah, a eterna insatisfação das relações humanas!!! A banal odisseia por caras e vozes que dificilmente nos cativa, na acumulação de frustrações e histórias mal acabadas.

Será a idade que nos complica tanto? Enfim.

7 comentários:

a lice disse...

Tenta afastar a irritação!:)

Acho que não podias ter escolhido melhor foto, se bem que Amelie não estava propriamente irritada, mas sim pensativa!:)

Hizys disse...

Amélie, pois! =) Eu ando num misto de reflexão e irritação...

Hizys disse...

LIndo o filme da Amélie e não desanimes..há sempre o pôr do sol na praia e uma música nova que de repente aparece para nos tirar do marasmo e novos risos numa brincadeira nova qualquer ou uma brincadeira antiga que já nem nos lembrávamos!Um regresso ao antes da nossa infância ou um sonhar com um depois diferente mquando o presente nos faz sentir meio apagados, apenas esboços quando desejávamos tanto desenhos coloridos!

Hizys disse...

essa totó comentou com o meu log-in... chez moi rouba-me a identidade!!!!!! =P

Vânia disse...

("E é esquisito porque está tudo... "bem". " dito desta forma lembrei me da seguinte música:"Calma Apparente"!)

Como eu te percebo...aqueles dias em que temos "tudo" para estar bem, mas para nós é um "tudo" incompleto, vazio e opaco! Um ter sem ter! Um sorriso desmaiado! Aqueles dias em que parece que a boa disposição nos passa ao lado e nos escapa por entre os dedos como grãos de areia! Enfim... mentes humanas...seres complicados =/

E no que respeita a "frustração académica" tem calma... secalhar não ajuda muito..mas pensa que a tua ansiedade por algo mais prático também é compartilhado por terceiros, vai até à rua e grita (bem alto para libertas essa irritação) como os Xutos :"Não! Não sou o único! eu não sou o único" - lol...podes sempre fazer uma sociedade como os sumólicos anónimos mas que se intitule "Abaixo a teoria...queremos é prática!" (não sejam preversos, é dentro do contexto)..enfim...a Vânia a esparvoar, mas estou confiante que quando termines de ler o meu "comment" soltes meia dúzia de gargalhadas à custa dos meus disparates! ;)

Parece que Fernando Pessoa tinha razão "Valeu a pena? Tudo vale a pena Se a alma não é pequena. " Até este comentário infeliz a tentar animar te com os meus devaneios! =)

Shelyra disse...

Como eu te compreendo. Sensação angustiante. Só depende de nós mesmos mudar essas sensações, fazer alguma coisa para que a nossa vida se torne mais interessante. Quanto ao teu horário, é realmente muito mau e quanto às tuas cadeiras tens de ter paciência. Como dizem os meus professores, no ensino superior é preciso haver teoria, se fosse só prática bastava-nos um curso profissional. Não há remédio. Boa sorte! :)

Hizys disse...

Vânia, tens razão... a única maneira de afastar a irritação é canalizá-la para uma loucura saudável! =) e sim, os teus devaneios fizeram-me rir :P

Shelyra, lá se costuma dizer... a prática aprende-se em semanas, e a teoria não...embora canse, tem de ser. =)