quinta-feira, março 30, 2006

(Des)iludo-me


Posted by Picasa

Falta de ar. Falta o ar. Neste cubo envidraçado de mim. Embaciado de um respirar de coração na boca, nevoeiro torpe que me cega. Um grito louco estilhaça as finas vidraças da minha pele, rasgando o silêncio entre o tecido-prisão prestes a ceder pelas brechas das mordaças cerradas das palavras. Palavras tapadas com os cobertores pesados do medo, emaranhadas entre os lençóis-confusão. Palavrasasfixiadasentresentimentosapertados, atropelando-se entre golfadas de ar engolido e cuspido, engolido e cuspido, engolido e cuspido. Estilhaços de mim pelo chão dilaceram-me os pés, ensanguentados, mancham a transparência de mil vidrinhos, mil reflexos, mil espelhos partidos de mim, espalhados como ratoreiras de dentaduras sedentas que abocanham e cospem-me no vazio. Afiadas lâminas da pele rasgada espetam-se com violência na carne descoberta pintada de encarnado-dor, sujando o pálido beje mesclado em veias de um pulsante e vivo azul de ilusão e sonho. (Des)iludo-me. Pego os pedaços aguçados de amargura e escondo-os num buraco oco do meu roupeiro. Instantes roubados empurrados para dentro de uma gaveta secreta. Vidrinhos cortantes entre fotografias desbotadas, brinquedos partidos que escondi para não dar para a caridade, cassettes infantis e um caderno de desabafos e contos por acabar. Porque cada um de nós é um fingi-dor. Sufocando gritos no barulho ensurdecedor e estonteante de uma trovejante gargalhada, riscando lábios para cima por cima dos lábios para baixo, esborratando lágrimas com a manga preta da camisola, arco-íris de risinhos fluorescentes por cima do marasmo enevoado e desfocado a preto e branco. Limpa-brisas de automóvel com bolhinhas coloridas de sabão na tempestade. Prisma transparente, absorvendo, roubando e lançando ilusões multicolores. O inimigo do prisma é o espelho (especialmente o mais pequenino, velho, estilhaçado, embaciado e sujo, de unhas por cortar e olheiras cavadas).

10 comentários:

AR disse...

uau...

sou mesmo isso tudo!?

:)

Hugs*Kiss

AR disse...

por vezes quero acreditar que Ele cabe no bolso...mas depois concluo que nem sequer cabe em mim nem no mundo.

bj*

Ninfa disse...

Excelente ísis!Um bocadinho diferente do teu registo normal!Tou espantada!

hala_kazam disse...

:)
é sempre bom ler as tuas palavras...

bom domingo

*beijos*

Hizys disse...

angry me :P someone ordered for blood...

Magia disse...

Envolvente a tua escrita...Adorei!

Beijos Mágicos

Odnilro disse...

Por momentos pensei que estivesses gaga. Depois surpreendeste-me.

Hizys disse...

=)

Purpurina disse...

Fantastico...Adoro todos pormenores, vais ao mais infimo detalhe...

luz azul disse...

gostei de ler a tua narrativa... boa noite..... beijocas