Alma: espírito ou fenómeno neurobiológico?


Posted by Picasa

"«Alguns aspectos dos processos da consciência podem ser relacionados com a operação de regiões e sistemas específicos do cérebro (...)», escreveu o neurocientista português [António Damásio]. (...)
Ora, se a consciência, histórica e misticamente designada por alma, resulta da biologia, e se esta é composta por reacções químicas que obedecem a leis físicas, então a matéria é o elemento exclusivo do universo e a espiritualidade é uma maravilhosa invenção da nossa mente, e ela não existe.
(...) as nossas decisões, que aparentam ser resultado do exercício do livre arbítrio, não passam de comportamentos predeterminados pela nossa máquina cerebral (...) o nosso funcionamento psíquico resulta de processos químicos e biológicos complexificados e fundados no comportamento das partículas atómicas e subatómicas (...)"

A Verdade da Guerra, José Rodrigues dos Santos


É, sem sombra de dúvida, difícil conceber a nossa mente como um conjunto de partículas e matéria orgânicas, que movem o pensamento por reacções químicas e torna a consciência uma experiência objectiva e causal. António Damásio estudou o sistema neurológico de modo a comprovar que há uma área cerebral para a personalidade e a consciência, desmistificando o mistério da racionalidade, do pensamento, o que nos distingue dos animais e sempre foi concebido como uma dádiva divina e uma faculdade que nos permitiria ser, em substância, imperecíveis. Segundo Platão, o corpo seria o cárcere da alma durante a existência terrena, e esta deveria procurar o aperfeiçoamento espiritual e renunciar às tentações do corpo, os prazeres, que perturbariam o seu caminho na purificação moral e na procura da verdade, a essência, o númeno. Uma vez terminada a vivência corporal, a alma seria liberta do corpo e sujeita a um julgamento, segundo a sua atitude perante a mundaneidade. Subiria à morada dos deuses se tivesse procurado "perfeição espiritual" e rejeitado os prazeres do corpo; desceria ao "Hades" se a sua conduta fosse reprovadora; voltaria a assumir um corpo se não tivesse terminado o seu projecto espiritual e merecesse terminá-lo, concluindo assim o seu "karma". Segundo Platão, as almas vagueiam entre corpos até alcançarem a perfeição - daí terá nascido a teoria da reencarnação.
A igreja adoptou as bases da filosofia platónica na sua teologia, e assim habituamo-nos à ideia de que devemos reger a nossa vida por uma conduta moral e espiritualmente irrepreensível, porque a existência que experimentamos enquanto corpo é apenas uma passagem para uma morada idílica. Hoje a maioria dessas ideias são rejeitadas e supomos ainda que a alma, eterno dilema epistemológico, não é mais que uma mera reacção neurobiológica, o que faz sentido se considerarmos que não há nada para além do AGORA, e que, em substância e matéria, iremos desaparecer. Assim, supondo que tudo se esfumará quando deixarmos de existir, serão dissipadas dúvidas como: "o meu corpo é decomposto, mas a minha alma fica a vaguear entre os humanos? E eu, sei que sou alma e ando pelo mundo assistindo eternamente à vida dos meus amigos e familiares? E quando eles morrerem juntam-se a mim e voamos todos por aí, indefinidamente?"
No entanto, não é estranho pensar que nem do nosso pensamento somos verdadeiramente DONOS? Há um grupo de moléculas a regular a nossa MENTE? Quer dizer que eu estou a escrever segundo as minhas "partículas atómicas e subatómicas", experimentando assim um fenómeno psíquico que afinal é mais químico que racional? Então eu que adoro química, gosto mesmo da ideia de me sentir um mero pedaço orgânico e determinístico...


(E hoje, precisamente HOJE, o LetraSoltas faz um ANO! Um ano entre tantas letras, soltas primeiro a medo por ainda desconhecer o mundo da blogosfera e recear a apreciação dos nossos textos, e depois como uma necessidade, um escape de questões existenciais, sentimentos, desabafos, que se foram realizando em auto-conhecimento e aperfeiçoamento pessoal e criativo. E como a realização humana, não atingimos (nem atingiremos) todas as respostas, todas as certezas, porque, como pessoas, somos incompletas, mas, como humanas, estamos constantemente insatisfeitas, e, por isso, continuaremos a nossa odisseia de letras. Obrigado a todos os que lêem e comentam, soltando letras connosco! À Ninfa, que espalha letras comigo, e a... Vânia, Nini, Ná, Erasmus boy, Anónimo da AV, Pato Suicida, neph, Master Inutile, Magia, Sunshine, Susana, Odnilro, Unattached, El Ramalho, Judite, Joana, Prometeu, Patu Estreladu, Raquel, Inês, Paty, Terreno, Patrice, CastorZangado, 6Litros...)

Comentários

Hizys disse…
Oh Ná, tivemos aqui uns problemas técnicos...sabes como é, o blog está a ficar velhinho! Obrigado pelo teu apoio e acredita que passaremos sempre no teu cantinho, onde se está sempre bem!!! =)


ná disse...:

soltarei =) tantas letras qto a minha alma se predisposer! pq gosto de vos ler, pq gosto do que escrevem e pq vocês são as duas amorosas **
(e tb pq assim vcs n se esquecem de ir ao meu =p)

--
Posted by ná to letrasoltas at 2/13/2006 01:20:10 AM
Ninfa disse…
OH fazemos um ano..letras e mais letras num blog k consolida esta mágica amizade. E que não é mais que um espaço de expressão da impressão do dentro, dos sentimentos e da nossa força de vida. Obrigado por partilhares comigo essa força.

Este ano do blog..dedico-te a ti ísis. Sem ti o blog não faria sentido.
Ninfa disse…
Quanto ao post: eu recuso-me a ser um processo neurobiológico qualquer. Se assim é ... deixem-me ficar na ignorância de que algo me pertence nesta Terra onde nada é de ninguém.
Paty disse…
O prazer é todo nosso! Marcará o nossos tempos na Faculdade!...

go on!
CastorZangado disse…
Parabéns!! vi este blog nascer e estou contente que se tenha mantido este tempo todo. Continuem com o bom trabalho. :)
Hizys disse…
brigado =)

sim ninfa, eu cá rejeito a ideia de ser um monte de moléculas...YACK!
Hizys disse…
sua tontinha, sem ti o blog tb nao existia! =) representa-nos por inteiro. o que vivemos, o que sentimos.
Sweet Patrice disse…
Estão de Parabéns!! Um ano...é muito tempo de vida para um blog (falo por experiência própria!). Continuem, queridas que são, a escrever para nos encantar :)

Um beijinho grande para as duas. E que o LetraSoltas faça mais um monte de anos daqui para a frente! :D

Beijo da Patrice *