sábado, fevereiro 08, 2014

Quem somos

Não podemos mudar quem somos. Podemos, tantas vezes, inverter o rumo ou andar em contramão. Mas como o velho carvalho preso às suas raízes, estamos presos a nós mesmos. Às raízes de sermos simplesmente nós.
Um dia todos voltamos a um lugar chamado casa. Porque a saudade é como todas as dores dos homens. A falta do que não se tem. E todos sentimos falta daquele canto em que podemos simplesmente abdicar dos nossos refúgios e lugares comuns. Mas sei que há um lugar extraordinário dentro de nós. E como num baú em que remexemos velhas lembranças, há sempre momentos para nos lembrarmos de quem somos. O bom e o mau, a luz e a escuridão.  Por muitas voltas que possas dar acabas por ir parar ao mesmo cruzamento contigo mesmo. Podes escolher a esquerda ou a direita mas não podes deixar de ser quem és. Tu mesmo, mesmo que não saibas exatamente o que isso quer dizer.

1 comentário: