segunda-feira, outubro 11, 2010

"I'm dreaming my life away..."

enquanto me perco nos sonhos perco-me da vida e peço só mais um minuto ao meu despertador, por favor deixa-me ficar. deixa-me ficar que a vida há muito que me perdeu. dei-lhe um tempo, disse-lhe: "amor, volta quando me amares outra vez, espero para sempre por ti", mas o amor esqueceu-se de voltar, perdeu-se entre as rotinas cinzentas e os olhos a meia haste, fugiu para o alasca qual intelectual frustrado com a sociedade. eu e a vida acabámos. e não, não insistam. quando não há amor, não vale a pena voltar