quinta-feira, outubro 14, 2010

coelho

esta era mais uma noite de chegar a casa, mais uma noite para dormir e esquecer até amanhã, quando as luzes do meu carro iluminaram um pequeno coelho, que, apressado, se meteu pelo mato sem avisar. deixei de o ver. procurei-o, fui atrás dele, mas não havia nenhum buraco encantado por onde cair

3 comentários:

Silly Little Wabbit disse...

E há dias em que apetece tanto deixarmo-nos levar.

Fátima disse...

Mesmo!

AR disse...

tropecei, há tempos, nesse buraco... ;)