Tapete mágico...


Eu lembro-me que me costumava sentar no tapete da sala, sossegada e em silêncio, fascinada com aquele clássico, com a lâmpada mágica que concedia ao Aladino os três desejos. E lá estava o Aladino e a princesa a voarem num tapete mágico para um mundo ideal... Eu ficava a rodopiar, a dançar com os olhos fechados enquanto músicas de magia enebriavam tudo em volta. Por vezes fico nostálgica e triste, porque sinto saudades daqueles momentos. Agora os sapatos de menina já não servem. O pé cresceu. Mas o aladino não. Ficou a voar no seu tapete e a salvar princesas em apuros. E os sapatos já não são mágicos. Como os da menina do feiticeiro de Oz. Perdemos a capacidade de acreditar. Porque o mundo que era tão nosso se torna abismal, ilusório, cheio de armadilhas e artimanhas.Criamos os nossos truques de mágicos adultos e tudo passa. Mas o tapete continua aqui. A vida vale a pena porque pelo menos uma vez na vida o conseguimos fazer levantar voo. E ele deixa de ser só um tapete a largar pêlo na sala. A vida pode valer a pena por esse segundo em que uma qualquer energia faz o tapete pairar no ar. A minha vida já vale a pena.

Quando o tapete levanta voo os contornos das coisas mudam, o céu parece mais azul e apetece assobiar baixinho. Não importa já que as palavras sejam clichés, porque não há palavras. Também não quero saber da pobreza lexical deste texto ou da sua fraca originalidade. Eu senti, e nesse mundo sem palavras em que eu o senti, nada posso descrever. E não há artimanhas ou metáforas que transformem o que o meu corpo e o meu cérebro sentiram e pensaram em uníssono durante alguns minutos. E se dissesse que basta um olhar, bastam duas mãos enlaçadas ou um beijo? E se dissesse que não, não é só algo físico mas que há ali efectivamente "qualquer coisa?". Acho que ninguém iria entender que a vida já vale a pena. Que naquele segundo o coração quase não teve espaço e o pensamento não sabia o que pensava. E eu que não epserava nada. E eu que vim aqui esperando quase nada... Foi um "tudo".

Comentários

Hizys disse…
Perdemos a inocência num sentimento novo que termina, que nos deixa, e achamos que, tal como a inocência, nunca mais volta. como quando algo muito importante para nós se estraga, como quando alguém morre...mas a vida continua e só os tapetes, os aladinos e os peter pans da terra do nunca ficam no seu mundo e não mudam. E já quis ser a Jasmin e a cinderela em tempos, mas é melhor ser isis e continuar a cair e levantar-me porque há momentos mágicos que valem por uma vida ilusória de magia. e é na instabilidade que os reconhecemos. =)
Bom post Ninfa...mesmo bom...=')
Erasmus Boy disse…
Pronto ficaram todas a chorar e a recordar as infancias...Eu gosto de dizer que devemos continuar jovem na nossa mente e manter vivo o quanto possivel aquele putozito irritante dentro de nos, aquele que faz bira quando nao tem o que quer, aquele que se ri das coisinhas mais parvas e mais simples...Acho que todos nos temos essas crianças dentro de nos cada um a sua maneira, apenas temos que saber quando as "usar";) E quando algo triste os acontece e nos manda abaixo ha que tentar sair de la o mais depressa e usar aquele putozito para levantar a cabeça e aproveitar todos os momentos;)
"Carpe Diem"..
Ninfa disse…
Exacto é mm o k penso Gil!:) PAigil rullaaaaa
Ninfa disse…
Paigil e sim esass rastas dão-te uma ar puto..sexyputo..e ser ciranças um bocadinho uam vez ou outra é tao bom n é?
Hizys disse…
a isizita que vive em mim está constantemente desperta, não te preocupes =D
Sweet Patrice disse…
Que bonito..eu tb quero fazer voar o meu tapete..mas muitas vezes..muitas! :) Obrigada por estes textos que nos dás o prazer de ler.. ;) *
PaTu EsTreLadu disse…
Óh madinha pareces a boca da nossa voz..mx a minha pronuncia toy story em vez de Aladino..Simplesmente magnificamente atrtistikamente perfeita a artikulação e definição dakilo que não nos é possivel "palpar"..Patadas

pefo.blogspot.com
m. disse…
a criança está sempre cá... ainda que por vezes se perca de nós... temos de lhe segurar a mão com força.

beijo

(ja agora quem é a isis marta?)
Ninfa disse…
a menina fatima casanova
Hizys disse…
soy yo. da faculdade também. mas não tão conhecida como a socielite ninfa! =P