quinta-feira, março 12, 2009

Esta noite

Esta noite eu não quero dormir sozinha. Vou embrulhar-me num xaile feito de amor e da tua presença, agora feita ausência, que não me deixa dormir. Mas esta noite eu não quero sentir a falta que me faz o teu calor, ou por outras palavras, a forma perfeita como a minha cabeça repousa no teu peito. Esta noite vou imaginar que te materializaste num xaile bordado de cor amarelo-alaranjado-vermelho-arco-íris-amor-paixão. O xaile mais bonito da festa. Nesse xaile pintado de cores que o mundo não tem, eu vou sentir-te apertares-me o corpo contra o teu. Vou sentir a tua mão a conversar com os meus silêncios. Vou fazer um chá do teu aroma a príncipe-real. Vou pegar na chávena e no xaile e vencer a insónia do longe que estás. Porque quanto maior a tua ausência, mais a tua presença se torna forte. Porque é a tua não-presença que me faz perceber o quanto a tua presença me conforta e a tua ausência me dói. Hoje vou falar-te de uma dor que não tem nome e que se ergue sobre o meu olhar. A dor de não te ter e um xaile que vai caindo sobre os ombros com tecido de esperas. Esta noite eu não vou dormir sozinha, vou dormir abraçada aos pensamentos sobre ti e repousar a minha cabeça na minha almofada, como se fosse o teu peito. O xaile, o chá e a chuva lá fora. Mas mesmo que seja uma tempestade, a saudade, essa eu não vou deixar entrar para dentro de casa. Esta noite eu não durmo sozinha.

2 comentários:

Tracey disse...

=) parece-me que ele tem de ir mais vezes para a neve, para andares assim inspirada...

Paladar disse...

parabéns! este conseguiu tocar bem no fundo com cada palavra tão... perfeita :')