Óculos escuros

"Dizem que a paixão o conheceu
mas hoje vive escondido nuns óculos escuros
senta-se no estremecer da noite enumera
o que lhe sobejou do adolescente rosto
turvo pela ligeira náusea da velhice

Conhece a solidão de quem permanece acordado
quase sempre estendido ao lado do sono
pressente o suave esvoaçar da idade
ergue-se para o espelho
que lhe devolve um sorriso tamanho do medo

Dizem que vive na transparência do sonho
à beira-mar envelheceu vagarosamente
sem que nenhuma ternura nenhuma alegria
nenhum ofício cantante
o tenha convencido a permanecer entre os vivos"

Al berto

Comentários

Ninfa disse…
ena não sabia que gostavas deste autor=) eu adoro=) muito boa posta fatiposta
Enes disse…
que lindo! mas é tão triste...
AR disse…
Al Bertoooo! (Nome árabe, ehehe...) Grande gajo!!!! =D

Aquelas palavras fizeram-se sentir bem, trouxeram-me a tranquilidade instantânea que precisava!

***