Coro desafinado

Um coro desafinado. A culpa é dos dois rapazes da frente.
-Não! - exclama alguém.
- É a rapariga franzina, ali ao fundo. O coro vai tropeçando na pauta, espezinhando as notas, o ritmo e a melodia.
Quando oiço o coro, lembro-me de mim. A melodia desafinada, a letra está lá mas as palavras estão trocadas, e nem todos cantam no mesmo compasso. Falta a harmonia no coro desafinado da minha vida. Peço à esperança palavras que façam sentido.
Melodia sem rumo procura novas notas para relação séria. Que se encaixem e façam sentido.
Porque neste momento faltam-me sílabas e solfejo. Os sonhos são apenas pautas perdidas numa gaveta, instrumentos à espera de afinação. Esperam dias melhores.
O coro desafinado termina a atuação. Não há aplausos, apenas silêncio e o bater de corações. Também eles desafinados. Mas aí, há que acrescentar...
Quem disse que todos sonham no mesmo compasso?

Comentários

Tracey disse…
Uau!!! tinha saudades da melodia das tuas palavras ♡